Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

28/09/2011

Tão morto que nem sabe mais se está vivo!

Tem pessoas que ferem a gente, talvez não porque seja uma decisão consciente, mas sim porque elas só podem dar o que têm, ou seja, já estão feridas, antes mesmo de te machucar. Já vivem na miséria interior com suas próprias emoções negativas.

O que fazer nessa situação?

Conscientização é a chave para transpor a situação de modo pacífico!

- Conscientize-se de que você não pode mudar a mentalidade e o comportamento da pessoa. Pode apenas amá-la incondicionalmente!

- Conscientize-se que a pessoa está vivendo uma situação angustiante dentro dela mesma e que só ela pode permitir-se sair de onde ela se colocou. Não é sua função ou seu propósito salvá-la!

-  Eleve-se e não sucumba.Reaja com uma energia bem diferente da que ela lhe lançou. Não a desrespeite  por ela ter sido tão desrespeitosa com você. Não se zangue com ela por ela estar zangado com o mundo. Não a agrida verbalmente por ela ter raiva dela mesma em não saber ser uma pessoa melhor para ela própria e para você!

- Mude o seu foco: não se concentre nos aspectos negativos da pessoa e sim na amabilidade, no amor e na beleza que ela já possui naturalmente.Quando alguém surta, critica, julga, age com raiva, te despreza, rejeita, humilha, abandona, expressa ódio, ou só enxerga os defeitos em você, é porque essa pessoa não está em paz com ela mesma.

- Conscientize-se de que essa pessoa está separada dela mesma e, na ausência de si mesma, no auto-abandono, ela está  tão morta que nem sabe se está viva!

Você não precisa compactuar, aceitar ou se submeter a uma experiência ruim assim. Você pode afastar-se fisicamente e apenas mater-se no seu próprio espaço de amor, aceitação, bondade, serenidade e livre julgamentos. Lembre-se é a energia alta que anula e transforma a energia mais baixa. A luz erradica a escuridão; o amor cura e dissolve o ódio.

Perdoe e passe amor, apesar das atitudes hostis da pessoa.

Eu sei isso é muito difícil. Mas essa é a única forma de você não se tornar um escravo emocional da contuda da pessoa que você ama ou simplesmente convive, porque ela é uma alma ferida.


Por Silvia Parreira