Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

19/05/2013

Três Formas de Amar


1) Amor egoísta


Todos nós algumas vezes amamos desta forma, o problema aqui é quando na relação um ou ambos estão centrados nas suas próprias necessidades em primeiro lugar e possuem um impedimento interno que atrapalha a realização amorosa.

Quando um dos parceiros têm este foco, a relação é frágil e conflituosa pois haverá a disputa rotineira para se ter as necessidades pessoais satisfeitas em primeiro lugar. Aqui existe uma grande dificuldade de lidar com o risco e a frustração, ou seja, para não sofrer evita-se amar.

Se você colocar suas necessidades em primeiro lugar, a maior parte do tempo, onde fica o seu parceiro na relação? Sempre em segundo e último plano. E o casal e as necessidades da relação? Infelizmente não tem espaço par tal. 


2) Amor Condicional (Eu darei o seu, se você der o meu)

Neste modelo de relacionamento cada gesto, cada presente, cada concessão ou compromisso é negociado. Nada é dado de livre vontade, apenas por um desejo de troca, de equidade ou ganho pessoal. Aqui há um "se", um comércio, uma condição para amar.


Tanto no amor egoísta quanto no amor condicional, lamentavelmente, um pune o outro por não corresponder às suas exigências e expectativas irreais.


3) Amor Incondicional (as necessidades do outro em primeiro lugar)
Aqui o foco da relação é doar espontaneamente da melhor maneira possível, livre de condições e de forma ilimitada. Na verdade, os parceiros se tornam especialistas em conhecer as necessidades do outro e ambos sabem que, em um nível profundo,  nada é necessário para o amor  se expressar. Ele é dado livremente sem expectativas de receber em troca.

Definitivamente amar não é ter as suas necessidades individuais atendidas em primeiro lugar, muito menos uma "troca justa".

Amor egoísta e amor condicional é sobre o quanto se recebe do outro.
O amor incondicional é sobre quanto se dá ao outro.

Seja honesto e responda: Como você ama?