Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

22/11/2013

Ambiente de Trabalho Tóxico

Recentemente, tive a oportunidade de observar um grupo de funcionários que trabalham em um ambiente de trabalho tóxico e testemunhei vários aspectos que tornam um ambiente emocionalmente insalubre de se trabalhar.

Um ambiente de trabalho tóxico é aquele em que as interações disfuncionais, altamente estressantes são o padrão normal, todos os dias e não a exceção e onde os valores vigentes desconsideram o bem-estar humano em busca dos objetivos organizacionais. 


Um ambiente de trabalho tóxico afasta sem sombra de dúvida os melhores talentos e impede que as organizações alcancem o seu pleno potencial, uma vez que os membros da equipe concentram a maior parte do tempo e esforço principalmente na auto-proteção, em vez de no sucesso pessoal ou da empresa. 

Tal cultura tóxica é o resultado final de muitos fatores, mas normalmente uma combinação de uma liderança fraca e disfuncional e de indivíduos (gestores, supervisores, diretores, proprietários, etc.) que perpetuam a cultura.  Em outras palavras, a falsa idéia de que uma maçã podre estraga todas as outras é puro folclore, pois neste caso, não é quem quem tem o comportamento inapropriado o único alvo, mas quem permite tal comportamento no ambiente de trabalho o responsável principal sim senhor! Quando não são os próprios (gestores, supervisores, diretores, proprietários, etc.) que disseminam com seus exemplos pessoais de comportamentos tóxicos na empresa.
Um ambiente de trabalho tóxicos geralmente começa no topo, seja por negligência ou falta de caráter e integridade.
A boa notícia é que na maioria dos casos uma liderança fraca acabará por causar sua própria morte, pois a má reputação  chega a galope! 

Tais locais de trabalho possuem principalmente as seguintes características:

1) Caos que resulta da má tomada de decisões
2) Altos níveis de estresse e insatisfação
3) Falta de apoio
4) Diminuição da produtividade individual e consequentemente
declínio da produtividade da equipe
5) Clima de medo e desconfiança pairam no ar a maior parte do tempo.
6) Alta rotatividade de profissionais
7) Abuso verbal e cinismo
8) Corrupção e egoísmo
9) Fofocas e sussurros frequentes
10) Negativismo e mau humor constante
11) Comunicação deficiente e pouco objetiva
12) Frustração generalizada 
13)  Temperamento grosseiro e sarcasmo são permitidos e encorajados
14)  Intencionalidade de embaraçar os subordinados de forma rotineira e de modo público (na frente de todos e qualquer um)
15) Foco nas falhas através de culpas, críticas e julgamentos constantes
16) Problemas persistentes e soluções pobres
17) Gestão ineficaz
18) Moral da equipe baixa
19) Intimidações e assédio moral
20) Funcionários subordinados a sistemas, procedimentos e políticas empresariais  extremamente detalhadas
21) Carência de integridade da liderança (dizem uma coisa e fazem outra)
22) Domínio da concorrência e competição interna
23) Manipulações sutis 
24) Injustiça frequente
25) "Essa é a maneira que sempre fizemos isso" em vez de "Há sempre espaço para melhorias."

Estes  são os sinais claros de que a atmosfera da sua empresa é tóxico e cada um deles (imagine mais de um ao mesmo tempo) corrói a integridade da equipe pouco a pouco e coloca toda a equipe em risco.


Como um local de trabalho se torna tóxico?

- Inexistência de treinamento dos funcionários para  proporcionar-lhes técnicas e ferramentas apropriadas e assim atingir a excelência;
- Liderança péssima e/ou maus gestores 
- Ganância financeira e/ou tensão econômica


Minha dica para os donos, "líderes" e gestores tóxicos é a seguinte: MENOS É MAIS!

Menos puxaquismo e + competência
Menos panelinhas e + integração
Menos egoísmo e + cooperação
Menos fofocas e + honestidade
Menos estresse e + produtividade
Menos crítica e + elogio
Menos culpa e + responsabilidade
Menos burrice emocional e + autoestima
Menos hostilidade e + gentileza
Menos "fazer para inglês ver" e + resultado


O que fazer se você estiver trabalhando em um lugar tóxico?

Minha experiência mostra que você tem quatro opções: primeiro, não ser sugado para dentro da toxicidade - é ruim para sua saúde física, mental e emocional. Em segundo lugar, avaliar se há ou não alguma coisa que você pode realmente contribuir para fazer uma mudança impactante, e se há faça-a. Em terceiro lugar, se você não pode criar mudanças positivas, saia o mais rápido possível. A quarta opção é, naturalmente, não fazer nada. Se você escolher esta opção, tenha certeza de que a curto prazo, haverá um custo alto a pagar. Qual? Seu maior bem: seu bem-estar!


Minha dica para quem está em um ambiente tóxico

Reconheça que o ambiente tóxico que você trabalha não é um reflexo de quem você realmente é.
Lembre-se que você não pode controlar o que as outras pessoas dizem e fazem, você só pode controlar suas próprias ações e reações. Quanto mais cedo você aceitar esta verdade, melhor para o seu próprio bem-estar geral. Essa percepção permite que você deixe ir os comportamentos negativos de outras pessoas e que se concentre na melhoria e desenvolvimento de si mesmo. 
Finalmente, aprenda com essa experiência ruim. Talvez você possa aprender as qualidades de um líder ou com os erros de gestão que nunca vai querer imitar. Em cada situação extremamente difícil há algo que você pode aprender e que irá ajudar você a se tornar uma pessoa melhor.
Por mais difícil que seja trabalhar em um ambiente de trabalho tóxico, NUNCA se permita tornar-se menos do que quem você está destinado a ser por raiva ou rancor do seu empregador atual. Também não caia na armadilha de fazer menos. Dê o seu melhor. Tão pouco justifique o seu baixo desempenho pelas falhas que existem na liderança da sua empresa. JAMAIS perca a sua integridade!!!
Não se culpe ou sucumba à vergonha pela forma como foi maltratado. Não assuma a responsabilidade pelo comportamento tóxico de outros. E por último, não se sinta como um fracasso por não atender às expectativas desumanas ou irrealista de pessoas e ambientes tóxicos.


Por Silvia Parreira