Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

Cursos e Programas Exclusivos de Coaching

15/03/2016

Quem Você Está Culpando?

Adoramos culpar as pessoas, os pais, o cachorro, a vizinha, a cunhada, a sogra, o ex, o atual, a vida passada, a internet, a mulher de branco do banheiro, o tio da academia, etc.,   pela nossa falta de sorte e por tudo de ruim que acontece com a gente.

Culpar alguém é não só  uma fuga enorme da responsabilidade pelas suas escolhas pessoais, mas é principalmente um grande atraso de vida. 

Pode ser chocante a princípio ou até difícil de admitir, que não há culpados a culpar, mas apenas um único responsável pelas coisas que aconteceram e/ou como estão: você!

Culpamos a falta de tempo para aprender ou fazer algo e não admitimos que somos nós os responsáveis pela falta de gestão própria, falta de organização e disciplina pessoal.

Culpamos o governos, a empresa, o empregador, nossos pais pela falta de oportunidade de crescimento e educação formal, porém não admitimos que somos nós os responsáveis pelo despreparo, pela falta de boa vontade, pelo comodismo, pela inércia e pela preguiça.

Culpamos a economia, a sociedade, os pais (sempre eles.;.), os parentes pela nossas dificuldades econômicas e não admitimos que somos nós os responsáveis pela má administração financeira ou por sustentar financeiramente oportunistas parasitas em nossas vidas.

Culpamos pessoas por nos "usarem" e não admitimos que somos nós os responsáveis por nos sujeitarmos a ser usados e úteis apenas para evitar a rejeição e por não saber dizer não.

Culpamos pessoas por traição e injustiças e não admitimos que somos nós os responsáveis por escolher acreditar e confiar nelas e ignorar a nossa intuição.

Culpamos a sobrecarga dos afazeres diários e não admitimos que somos nós os responsáveis pela decisão de fazer isso sozinho apenas para bancar o herói bonzinho.

Culpamos pessoas por nos tratarem mal e não admitimos que somos nós os responsáveis por colocar o nosso bem-estar na mão de quem não tem condições emocionais de ser boas nem para com elas mesmas. Tão pouco admitimos que ensinamos os outros a nos tratarem da mesma foma que nos tratamos.

Culpamos pessoas por bagunçarem nossas vidas e não admitimos que somos nós os responsáveis pela própria bagunça interna e total falta de ordem e domínio interior.

Culpamo pessoas pela inveja e azar e não admitimos que somos nós os responsáveis pela própria pobreza de espírito, pela  falta de fé e pelo enorme complexo de vitima ou inferioridade.

Culpamos pessoas pelos seus erros e ignorância e não admitimos que somos nós os responsáveis pela pelas expectativas irreais e pelas ilusões que gostamos de acreditar.

Culpamos pessoas pelos nossos medos e não admitimos que somos nós os responsáveis pela sustentação da própria covardia.

Culpamos pessoas pelos nossos problemas e falhas e não admitimos que somos nós os responsáveis pela falta de habilidade em lidar com esses aspectos internos e externos.

Pare de culpar.
Você tem livre arbítrio e se vem usando ele de forma inconsciente ou de modo inadequado a responsabilidade é apenas sua e de mais ninguém.
Aceite a sua parcela de responsabilidade.
Admita que de um modo ou outro você contribuiu para a situação em si.
Pare com o jogo da culpa. Culpar alguém pela sua infelicidade ou frustração não vai te fazer se sentir melhor, apenas menor!
A liberdade de escolher e o poder de decidir o que sentir e como agir são só seus. Use-os melhor a partir de agora e de modo mais consciente e eficiente.

Por Silvia Parreira



Convido você a vir aprender comigo a melhorar a autoestima e a ser mais confiante na prática, dia após dia. 
Associe-se ao maior Clube de Autoestima do mundo!