Convite! Mini Palestras Online Gratis





Vocês sabem que eu amo ensinar sobre como ser mais autoconfiante e a ter uma autoestima elevada para ser feliz e realizado na vida e que todo o meu trabalho é voltado para essa missão e propósito, através de textos, vídeos, podcasts, cursos e atendimentos.
E esta semana tem projeto novo!
São as mini palestras #online que vão ao ar a partir de hoje no meu canal no Youtube.
Eu estou super empolgada!
Adoraria contar com a sua presença!
Caso você não possa assistir hoje, elas vão ficar disponíveis apenas 1 semana para você conferir depois quando puder!!!

Participe!

Participe!
CLIQUE na Imagem Para Mais Informações

11/10/2015

Desapontamento

Decepções, escolhas ruins, esperanças frustradas fazem parte de qualquer tipo de relacionamento humano (afetivo, amizade, social, familiar, profissional).
Desapontamento não é sobre ter expectativas altas ou irreais sobre alguém, isso se chama ilusão (esperar algo de alguém que não tem dentro para dar), mas sobre esse alguém agir em um nível bem inferior e irreal à própria capacidade. É sobre ver uma pessoa sendo menos do que ela realmente é!
Quem nunca se desapontou com alguém?
Na verdade só nos desapontamos com quem é importante para nós, com quem não temos algum tipo de apreço  os resultados ou ações dessa pessoa não nos atingem. O quão bem conhecemos uma pessoa (sua capacidade, habilidade, talentos, dons, etc.) é que nos afeta ou não, pois, dificilmente nos desapontamos com quem sabemos que não possui condições reais (estrutura interna), evidências ou até boa vontade de ser, fazer, etc..
Não nos desapontamos com alguém porque não aceitamos a pessoa como ela é, na verdade aceitamos e, como já disse a conhecemos bem, mas porque ela escolheu em algum momento deixar de ser quem é passando a ser tudo, menos quem é  capaz de ser.
Também não é com os resultados (fim dos sonhos, projetos, etc.) que nos desapontamos mas com o fato da pessoa ter abandonado o comprometimento conosco. O desapontamento acontece quando de repente um aponta para uma direção diferente daquela que antes ambos tomaram juntos.
Quando alguém nos desaponta, sofremos sim, porém não é a nós que ela  causa algum impacto emocional profundo, mas a ela própria, pois ela sabe, embora possa nunca admitir, que falhou com a pessoa mais importante do mundo: ela mesma!  Portanto, não culpe, julgue, justifique ou critique quem desapontou você. Faz parte do ser humano temer a própria grandeza interior.
Superar o ressentimento causado pelo desapontamento, é possível decidindo conscientemente não sofrer pela decisão dela, de ser menos que potencial pleno.

Por
Silvia Parreira

Cursos e Programas Exclusivos

Cursos e Programas Exclusivos